aqui pelo campo

Varrendo a praia como um susurro de seda (Antoine de Saint-Exupery)

Deixe um comentário

Imagem

Eu tenho de À alguns anos a esta parte conversas e histórias de vida muito paralelas com uma amiga especial com quem falo todos os dias. Acredito que as nossas experiências de vida nos empurram uma À outra todos os dias e a esta juntou-se outra, e agora já somos três. É assim que eu vejo um mundo melhor. Um coligação de experiências generosas entre as pessoas, mas sobretudo o aqui que me faz entender, e devo dizer que até recentemente, é que, tal como diz no TAO TE KING onde de vez em quando passo os olhos existe uma certeza. Eu ia dizer filosofia, mas acho que é muito mais do que isso. É uma forma de viver conquistada que nos conta algo que todos sabemos. Quando a nossa resistência é nenhuma perante a vida, e isso acontece desde o momento que acordamos até ao momento em que nos deitamos, porque todos os dias a magia de viver é saber que viveremos experiências novas, ou que pessoas novas entrarão na nossa vida, ou algo mudará. Ao observarmos este fenómeno mágico reparamos que sem estarmos a contar entrou alguém na nossa vida ontem, ou anteontem que vai desempenhar um papel fudamental e algo transmitir-nos que precisamos de aprender, e por isso “veio”. Quando nos damos conta que todas estas situações perfeitas surgem porque não as controlamos, e, quando damos conta que apartir do momento em que as temos na nossa vida, e baseados em tudo aquilo que aprendemos e que formata a nossa percepção da realidade, construindo a nossa visão da realidade, as tentamos de alguma forma controlar, tudo começa numa espiral de acontecimentos que nos trazem angustia, ansiedade…porque as coisas nunca são como as imaginamos. São exteriores a nós e vieram ter connosco e nós aceitamos de braços abertos, e no momemnto em que cá estão deixam de ser delas e passam a ser nossas.

Isto é diário e constante.

Existe um modo de viver no TAO TE KING que se baseia no agir não agindo, e isso traduz precisamente no baixar a guarda e perceber que, se tudo o que veio á nossa vida veio sem controlarmos, o amante, o marido, o emprego…sei lá tanta coisa, saberemos também que se nos mantivermos vazios e baixarmos a guarda da nossa verdade que se baseia na nossa perceção fomatada, estaremos receptivos a que venham mais, e sobretudo a agir baseados na nossa intuição, que trás dentro de nós a sabedoria do nosso ADN e como tal milenar.

Ai…não sei que fui muito explicita mas espero que sim…

Tudo isto doí um bocado como me dizia este fim de semana uma amiga que de dia para dia aumenta as suas percepções numa batalha a favor dela própria, mas vale a pena.

O Tao Te King é um livro espectacular que através da natureza e da sua perfeição nos ensina aquilo que está á frente nos nossos olhos.

…é sempre sem pretendermos que vislumbramos a sua maravilha.

E sempre que pretendemos apenas vislumbramos os seus contornos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s