aqui pelo campo

Dicas para sonhar

Deixe um comentário

Imagem

Vou aproveitar uma pergunta que me fizeram ontem para lançar o meu primeiro post asério nesta nova casa. Uma vez que todo o meu trabalho a nível da escrita se baseia em transmitir as minhas experiências pessoais e que, para mim escrever só tem validade nesses termos, ou seja, quando na escrita se aplica a sabedoria APLICADA na vida real aqui fica a minha resposta, de onde cortei partes mais pessoais, mas deixando aqui aquilo que no fundo é essencial para se dar um passo que sonhamos, mas no qual colocamos também muitos medos. O medo é a pior droga da humanidade e essa é a lição num.1

“…Vai-me desculpar mas vou ter de lhe fazer uma pergunta que já ando há dias a matutar desde que descobri o seu modo de vida e o seu trabalho. Admiro-a imenso!! Pois então, cá vai, a Graça só responde se achar por bem fazê-lo, eu certamente que só posso aceitar a sua escolha. Tenho um sonho muito parecido com o seu, imagino-me aos meus 50 anos a viver no campo, dedicada aos meus, aos animais, à horta e a algum projecto que verdadeiramente me encha as medidas MAS…como é que se faz financeiramente para se conseguir viver algo assim e depender apenas de nós mesmas? Teve alguma herança que a ajudou, a casa era de família…como é que se vive no campo com 3 filhos sendo artista?

A primeira coisa que  posso transmitir e a que me fez chegar aqui foi, nunca deixar de fazer as coisas porque AINDA NÃO É O MOMENTO CERTO, porque se formos a ver, …nunca é!! Ou por motivos familiares, ou por causa da escola dos miúdos, ou por outra razão qualquer. é essencial dar o passo, arriscar, porque tal como diz em algum lado que li e já não me recordo onde…PODEMOS FAZER UMA VIAGEM INTEIRA A VER APENAS O CAMINHO QUE A LUZ DOS FARÓIS ALCANÇA, NO ENTANTO É O QUE NOS BASTA. Não queiram ter tudo perfeito porque isso nunca vai acontecer.

Primeira coisa quando avançam para um projecto destes é perceber que tudo na vida é passageiro e que nada nos pertence e isso faz com que se viva com muito maior tranquilidade. Depois, é ler tudo o que puderem sobre todas as nossas duvidas, medos, ansiedades, aquelas coisas que nos bloqueiam, depois é saber que dentro de cada um de nós existe a força capaz de mudar o que está mal e que, quando o fazemos tudo á nossa volta acompanha, não é á toa que Gandhi dizia, se queres mudar o mundo, muda tu…Tenho meses melhores outros menos bons, mas como passei a confiar em mim, e nas minhas capacidades, mudei tudo, mudei o meu trabalho, mudei a minha vida, a forma de vive-la…os meus filhos mudaram, e cada dia é um dia que se vive por si só. Aprendi uma coisa essencial e vocês vão ver também o quanto fundamental é treiná-la. Aprendi a pedir ajuda, APRENDI A ACEITAR AJUDA, Aprendi a baixar a aguarda, a por de lado o orgulho que considero negativo…aprendi que aparece sempre alguém para nos ajudar, aprendi a viver dias com 5 e dias com 100…portanto como vêem, é uma vida como outra qualquer em que quando se embarca tem de saber á partida que muita coisa vai mudar e isso é a melhor coisa que acontece muito embora as vezes nos faça perder a força nas pernas.

Eu vivo do meu trabalho, e uma das aprendizagens que se tira logo quando se trabalha por conta propria é a gerir mas acima de tudo a nãoi stressar. Gerir o tempo, gerir as contas, gerir a hora de pagá-las…gerir os constantes pedidos dos filhos (vantagem n.1 da vida no campo…não há Mc. Donalds nem centros comerciais…), mudar-lhes isso, fazé-los entender o timming do dia a dia, no fundo como toda a gente, nunca falhar porque no campo existe uma política diferente da cidade. Existe a mercearia, e a boa vontade das pessoas, existe uma certa entreajuda quando as pessoas se conhecem, existe o dar porque há excedente ou a troca, o vizinho pescador, ou a jornaleira que tens ovos e nós não, existe o dar boleia á pessoas que vai na rua mesmo não a conhecendo apenas porque vai na mesma direção, existe o confiar que as pessoas são de bem… pelo menos é assim que eu vivo e na verdade as coisas são na nossa vida aquilo que acreditamos. Tudo isto responde á pergunta que me fizeram porque viver fora dos grandes centros nos abre uma serie de opções que na cidade são impossiveis sequer de ponderar. Existe algo também curioso em todo este processo e que é o facto de vivermos mais virados para o nosso interior e vê-lo crescer em tudo isto que vamos absorvendo das gentes e da natureza. Sem entrar na minha vida pessoal é aquilo que posso deixar como a juda a todas as pessoas que sonham alto porque sonhar é assim mesmo, em grande!!

Imagem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s