aqui pelo campo

A viagem que começa debaixo dos nossos pés

Deixe um comentário

Tao Te KingTao Te King

Escrevo-vos daqui, depois de um final de semana, neste sótão lindo que embeleza esta quinta. Vazio de moveis e com uma luz magnifica para vos deixar o meu final de Domingo e alguns pedacinhos deste sitio que me enche as medidas, Percorro esta quinta inebriada pelos seus recantos que me dizem tanto.
Por vezes pego no Tao Te King e abro ao calha para ver o que me sai, e hoje, depois de uma conversa que tive ontem com um amigo quase irmão que me puxa as orelhas e eu a ele, resolvi abrir o meu livro de Bom caminhar  num texto que me disse muito nesta altura que vivo. Vou deixar-vos aqui e pendurei-o no meu atelier também.

O que está tranquilo é fácil de manter
O que ainda não dá indícios de mudar é fácil de gerir.
O que é frágil é fácil de desmoronar.
O que é pouco é fácil de dispersar.
Deve-se agir no ainda não ter sido.
Pôr ordem, antes de haver confusão

Uma árvore da largura de um abraço
cresce a partir de um pelo insignificante.
Um terraço da altura de nove andares
eleva-se a partir de terra amontoada.
Uma viagem de mil léguas
começa debaixo dos nossos pés.

Quem age estraga
Quem agarra perde.
Por isso, quem é sábio,
como não age, não estraga.
Como não agarra não perde.

Quando as pessoas se dedicam a uma obra,
muitas vezes estragam-na quase ao terminá-la.
Se formos tão cuidadosos no final como no inicio
 a obra não fica estragada.

Por isso, quem é sábio
deseja não ter desejos
e não atribui valor ás coisas difíceis de obter.
Aprende a desaprender,
recuperando dos excessos de todos os outros.
Para contribuir para a espontaneidade das dez mil coisas,
Sem nunca se atrever a agir,

ou seja:

Se prestarmos atenção ás dificuldades que podem surgir do que ainda é pequeno e fácil de resolver, acabaremos por nunca as encontrar no caminho. Porque podemos hoje fazer coisas simples que evitam que um problema grande possa vir a surgir no futuro.
Evitamos assim uma acção futura, o que é um modo de AGIR SEM AGIR.
Uma  “uma viagem de mil léguas começa debaixo dos nossos pés”. Mas o que se diz é que ela começa “antes de começar”, ou seja, que devemos dedicar muita atenção aos momentos que antecedem o primeiro passo, e que cada acção deve surgir tranquila e naturalmente a partir da inacção que a antecede.

Uma bela semana!

Foto-0856Foto-0899

Foto-0901

Foto-0892

Foto-0945

Foto-0931

Foto-0859

Foto-0944Foto-0935

Foto-0957

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s