aqui pelo campo

"Dois rios de uma dor reprimida"

Deixe um comentário

My place

Não resisto a deixar aqui um poema sobre a paixão que acabei de ler

Aqui fica

“Oh tu e eu! o que é para nós o que os outros fazem ou pensam?
O que é tudo o resto para nós? apenas que nós gozamos um do outro e esgotamo-nos um ao outro se assim tiver de ser…
Do sexo, da aberração e do ladrar…
Do suave escorregar de mãos por mim e do empurrar dos dedos
pelo meu cabelo e pela minha barba.
Do longo beijo sustido sobre a boca ou o peito,
Da pressão fechada que faz de mim ou de qualquer homem
bebada a desmaiar de excesso.”

Whitman

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s