aqui pelo campo

Hoje não me recomendo

1 comentário

DSC04762

Esta história de ter pedras escritas pela casa toda tem uma força que não podem imaginar a não ser que o façam. Noutro dia ofereci á minha irmã a da ABUNDÂNCIA para lhe dar sorte e alguém entrou lá em casa e leu- ambulância!!! Era para se rirem…mas ontem apercebi-me de uma coisa muito curiosa. Falta-me a pedra mais importante de todas. Hoje pintei-a antes de começar a trabalhar e é incrível a força que tem esta pedra, e esta eu recomendo a toda a gente. A pedra do poder do OBRIGADO.
Foi uma semana cheia de emoções que me tiraram um pouco o chão e me desalinharam as minhas caixas de arrumação interiores. Para terminar ontem fui com o meu A. a uma mini cirurgia para retirar um hemagioma e de repente vi-me num verdadeiro filme de terror, e na sala da cirurgia prestei homenagem a todas aquelas mães que na segunda guerra mundial viram os seus filhos sofrer mesmo em frente aos seus olhos. Não que exista sequer comparação porque o A. entrou em pânico com a simples ideia da agulha para anestesiar, mas eu, no fim daquilo tudo e dos gritos dele e da força de touro, ia desmaiando de stress e quando entrei no carro tive acho eu um dos maiores ataques de choro da minha vida entre os clérigos e o rio Douro. São ossos do oficio de ser mãe que rapidamente calaram a memória do meu pequenino em troca de um Sushi há muito prometido.
Comecei esta semana com uma decisão importante na minha vida e que é, mudá-la em 2 meses nos padrões que ao longo de anos se repetem. Foco é a questão, e nele eu mergulhei, e em dois dias superproduzi! Cheguei á noite com a justiça de fechar a porta e deliciar-me aqui a escrever disparates de uma vida que se cura aqui na casa da branca de neve, deliciosamente solitária. A quinta chora noite e dia á espera de sol e eu tenho por companhia o Tiro e o Mateus que se pegam por meia duzia de mimos. Tenho a mesa cheia de livros e apontamentos e tintas, e pincéis e tudo aquilo que me rodeia feliz. Tenho vasinhos de papel espalhados ao longo da janela para fazer sementeira de cenouras, rabanetes (que vou oferecer á minha mãe), glicinias, árvores dos jardins de Paris, tudo aguarda um pouco de sol. É o meu mundo neste momento. Ficam as fotos.

DSC04757

DSC04748

DSC04746

DSC04744

DSC04743
Este livro eu recomendo, é dos livros mais giros de cultivo que já vi! Comprei na Fnac na parte infantil.

DSC04741DSC04756

Um pensamento sobre “Hoje não me recomendo

  1. É um gosto lê-la, e sentir como tão bem descreve os sentimentos. Tds nós mães passamos, por esta "aventura" de termos estes momentos angustiantes na nossa vida, mas descrevê-los assim nem tds. No entanto qd estamos a lê-la este tremor acorda e sentimos consigo a angustia. Já passou…é a minha frase para as coisas desagradáveis q me acontecem e não quero recordar…já passou. Depois td o resto….simplesmente, maravilhoso. Hj aqui retive uma frase q mt me agradou :"… desalinharam as minhas caixas de arrumação interiores ". Nunca me tinha ocorrido q tantas e tantas vezes os acontecimentos fortissimos q nos acontecem, tenham como teem essa capacidade, q produzam esse efeito q tantas vezes não sabemos explicar.Hj eu percebi…é isso mesmo q sentimos…depois é só respirar fundo e voltar a alinhar td de novo, para seguirmos em frente. Mais uma vez obrigada. Bjs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s