aqui pelo campo

Siento tener que irme asi sin decirte adios

Deixe um comentário

DSC09244

Depois de andar uma semana inteirinha agradecida pelas historias a que a conta gotas vão caindo nas minhas graças, de pessoas que se sentem algumas como milhafre ferido na asa, as de perda são as mais poderosas como é inevitável. A elas o meu viva, as estas pessoas que por morte ou afastamento temporário, ou por decisão que se impunha necessária, ou por paixão que é uma dadiva que dá tanto como tira…vivem nesta vida algo que neste momento me queima a pele, o querer estar junto e não poder. A todas as outras que tiveram coragem de desafiar o poder de um coração um grande viva tambem.  Fiquei muito contente de saber que para algumas pessoas este desafio foi terapêutico, que no meio de muitas mulheres houve um homem com muita garra que vive poeticamente a sensibilidade que todos os homens tem, historia próprias e na segunda pessoa, de amor, de verdade, de dor. Ficam aqui as pessoas que viveram e contaram os seus grandes amores e o meu obrigado!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s