aqui pelo campo

Ter um filho pelo coração

1 comentário

Não sei qual é a parte que mais me seduz, vou ser sincera, se a parte das tintas ou a parte que recebo a visita dos meus meninos com sorrisos de orelha a orelha, orgulhosos de ver a sua obra na parede. A verdade é que acordo este Domingo bem quentinha a esboçar um sorriso por cada situação que me ficou na cabeça durante a semana, seja ela de trabalho ou talvez não, e chove lá fora, com ameaças solares constantes o que de certa forma já anima, um pouco. Sou capaz de ter vontade de ir estrear o meu bloco novo de papel de aguarela que trouxe da baixa Portuense , qual tesouro que me vai fazer desabrochar o meu terno lado bucólico do qual se fazem belas e ainda incipientes aguarelas. Por outro lado hoje decidi por-me de vestidinho e sapatinho tal qual uma Domingueira no campo e estou com frio aqui colada ao aquecedor, mas ainda que tal divertida com um convite que recebi do senhor das podas aqui da aldeia, homenzinho solitário que nunca na quinta passa despercebido pelo latir constante dos cães que nos avisam daquele ditado que diz “talvez não sejas boa rés…”, homem pequeno de cabelo colado e blazer outrora preto, calça mais curta de um lado e camisa de sair ao Domingo deixou escorregar entre dentes que gostava de me levar a passear á senhora da Guia. não pude conter o meu espanto e até alguma pena vou ser sincera de um episódio que deixou a minha senhoria que é levada da breca a rir que nem uma perdida e a dizer também entredentes que ele “coitado” aspira alto. Bom vocês já se devem estar a rir comigo portanto to de certeza que a chuva lá fora já não vos pesa tanto, vou continuar. A exposição foi um sucesso, vai estar patente ao final do mês e precede a exposição do meu amigo Mário Vela que estou ansiosa por conhecer ao vivo e a cores com quem partilho algumas semelhanças de feitio e asneirola. As crianças posaram orgulhosas frente aos seus trabalhos e vim corada de beijos e carinhos.
Faço do meu Domingo depois de um almoço em família com a minha nova de São Paio uma leitura sobre disciplina com o EAT THAT FROG de Brian Tracy com um dito que muito se me assemelha e que muitos deviam descobrir sobre si proprios, muitas vidas seriam mudadas ante tal descoberta:

The person you see is the person you will be

” A pessoa que vemos é a pessoa que seremos”

Isto diz muito de auto confiança…

outra coisa gira que li aqui

Um homem numa rua de Nova York faz parar um musico e pergunta-lhe :
“Como posso ir para Carnegie Hall

O musico responde

“Prática homem, prática constante_”….


DSC08738DSC08740DSC08752


DSC08736


DSC08735


DSC08733DSC08732DSC08721


DSC08724


DSC08726


DSC08727

Um pensamento sobre “Ter um filho pelo coração

  1. Graças a minha filha Artista, tive um dia especial.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s