aqui pelo campo

Os meus meandros*

1 comentário

Por 5e no IKEA...

Cheira a Glicínias no ar misturando o aroma das rosas. os muros transbordam cachos roxos e as Azáleas acotovelam-se de flores.
A tarde caí,..silenciosa, não se ouvem senão o chilrear de uma musica de missa lá muito ao longe onde, não consigo identificar. Passo sempre por uma casa que vive de portões escancarados que mostra a todos a sua paz, onde, no fresco da noite o silencio familiar das tarefas que esperam o prazer, são agora terminadas. O marido faz a queimada, a esposa arruma a lenha, não há trocar de senão silencios, e a velha mãe curvada, e sempre de sorriso aberto os aguarda com o jantar.
Os sacos do pão já estão cá fora e , não se ouve…NADA.
É dificil traduzir o quanto isto me abraça de prazer. O prazer da solidão nos dias em que ela não pesa, onde se fez necessária. A cabeça vai longe, mas regressa, e, logo se apercebe que daqui não pode sair e perder todo este espectáculo de sentidos e de ouvires de distantes gargalhadas escondidas, de um dia quernte que pousa sobre nós.
Regresso a casa!
Foi o resumo de uma caminhada de bom caminhar, e, para não perder o encantamento sento-me a escrever á mão enquanto o jantar me obriga e o A. senta-se ao meu lado a escrever um diário como o meu!
A vida tem formas misteriosas de nos ensinar que a felicidade é o agora*

Um pensamento sobre “Os meus meandros*

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s