aqui pelo campo

Não é o quanto somos bons, é quanto bons queremos ser!*

Deixe um comentário

DSCF0076
DSCF0052

Um Domingo mexido a precisar deste bocadinho aqui com vocês e, com o sol que me entra pelo atelier dentro. Já fomos á praia comer areia e alimentar o deslumbramento que causa toda aquela envolvencia aquela da Guilheta, praia lindíssima aqui bem abaixo de casa e que recebe as minhas visitas constantemente sem nunca lhe encontrar  alternativa.
O António pinta ali ao fundo com os sapatos pata 45 dos irmão num momento a recordar, e, a casa está silenciosa de campo. A semana foi excelente, acho que voltei a ser algo que aqui há uns tempos deixei pelo caminho e, vejo isso sempre através das fotografias que me tiram. Existe um EU que só sai cá para fora em momentos especais e como a semana foi repleta de momentos que culminaram em algumas coisas porque esperava e, outras que toda vida tive ao meu lado sem nunca as ver com olhos do coração sinto-me feliz, espectante, silenciosa e também com a nítida sensação intuitiva que, numa bifurcação tomei a estrada que me vai levar aquilo que em momentos de silencio “viajei”.

Fiquei te ir tomar um cafézinho com a minha amiga da cidade que vive no campo e chora pelo seu Porto tanto como eu a desafio com o campo e, ambas rimos numa desgarrada divertida, mas já trabalhei tanto hoje, aquelas tarefas infindáveis num dia em que olho e tudo me parece desalinhado e sujo que preciso de fechar a porta á semana e deixar o Domingo, que ancioso espera por poder entrar.

Entrei numa nova fase da pintura que me vai levar ate á MUUDA na Rua do Rosário com uma exposição a inaugurar dia 4 de Junho e os ateliers dos meus meninos estão-me no sangue. Claro que, há ainda coisas que esqueço…como por exemplo que tem fome a meio e tal!!!! mas vou-me polindo naquelas coisas que se adquirem na pratica porque eles são livres naquilo em que nós deixamos de ouvir e, somos por isso adultos.

A semana vai ser afincadamente de trabalho e com muitas novidades artisticas e sem ser, para as semanas seguintes.

Estou feliz.

It was a very exciting Sunday and I was in the need to be here with you while the hot sun enters by the open window to warm the Atelier and myself. We have just arrived from the beautiful beach that stays very near my house; we eat sand that also feeds the fascination of Guilheta.
Antonio is panting, using the shoes, 45 foot, of his brothers, being this a nice moment to remember and laugh later on. The house is in the silence of the country! The week was excellent. I think that I am again the woman that I left along the way. I see this on the photos that my sons take me. There is an “I” inside that only comes out in special moments. A week  that culminate with things I was waiting for, and others that during my life I had so close to me without having ever seen them with the eyes of the heart. I’m happy, expectant and silent, also with a clear intuitive sensation that, in a bifurcation of roads, I took the one that will take me now to the place I travelled to, long ago, in moments of silence.
I promised to take a coffee with my great friend of the town but that lives here. She cries for her Porto so much especially when I challenge her talking and talking about the marvellous country life we have. At the end, we both laugh with great happiness
.
I’ve already travelled so much today, making endless tasks that make me look around and see my home as if it was careless and dirty! I need to close the door for the week not to enter, and let the Sunday in, that, anxiously, is waiting for it!
I am in a new phase of painting that is going to take me to MUUDA in Rua do Rosário, to an exhibition whose opening is to take place at the 4th of June as the ateliers of my kids are in my blood. Of course that, there are still things that I forget…such as that they are supposed to feel hungry and so!!! But I’ll make efforts to polish myself in these things whose practice we acquire during our life. In fact we are now adults.
The week seems to be full of work and many artistic novelties are to appear.
***

I’m happy.

DSCF0062
DSCF0064
Achei curiosa a observação do Sebastião ao ver estas foto, disse que não se sentia assim tão alto!!  e eu que já me sentia quase avó!!

It was very interesting the observation of Sebastião when he saw this photo (I do not feel as high as I am here!



DSCF0072

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s